Dieta baseada no tipo sanguíneo seu conceito, funcionamento e orientações alimentares
Foto: Reprodução Canva Pro
WhatsApp

A dieta do tipo sanguíneo é um sistema alimentar que preconiza o consumo de alimentos de acordo com o grupo sanguíneo de cada indivíduo (A, B, AB ou O), combinado com a prática de exercícios específicos. O objetivo é aprimorar a digestão, estimular o metabolismo e auxiliar na perda de peso.

O criador dessa abordagem é o médico norte-americano Dr. Peter D’Adamo, que também alega que a dieta fortalece o sistema imunológico e reduz os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue, contribuindo para a prevenção de doenças como infarto, aterosclerose e derrame.

É importante destacar, no entanto, que a dieta do tipo sanguíneo carece de respaldo científico e não é amplamente aceita pela comunidade médica.

Como funciona a dieta

Dieta baseada no tipo sanguíneo
Dieta baseada no tipo sanguíneo

Segundo o Dr. Peter d’Adamo, cada tipo sanguíneo possui suas características, hábitos alimentares de antepassados e, por isso, seguir uma dieta específica poderia melhorar a digestão, a saúde e diminuir o risco de doenças.

De acordo com a teoria desta dieta, quem possui o tipo sanguíneo A precisa comer mais vegetais, frutas e legumes. As pessoas do tipo sanguíneo B devem priorizar leite e derivados, as do grupo AB devem fazer uma dieta contendo os alimentos do grupo A e do grupo B. Já pessoas do tipo sanguíneo O, precisam consumir mais proteína animal.

O Dr. Peter d’Adamo defende que os alimentos podem ser considerados: Benéficos, quando evitam e curam doenças; Neutros, quando causam, mas também não curam doenças; Nocivos, quando podem causar doenças.

A capacidade de cada alimento causar ou curar doenças varia de acordo com o tipo sanguíneo de cada pessoa. Além da dieta, é recomendado também realizar atividade física regularmente, de acordo com o tipo de sangue da pessoa, que varia entre exercícios leves, como meditação, e exercícios mais intensos, como corrida.

A teoria por trás da dieta do tipo sanguíneo é a seguinte:

  1. Tipo A (Agrícola): Pessoas com sangue tipo A devem seguir uma dieta vegetariana, rica em vegetais, grãos integrais e legumes. Devem evitar carnes vermelhas e laticínios.
  2. Tipo B (Nômade): Indivíduos com sangue tipo B são aconselhados a uma dieta mais variada, incluindo carnes magras, laticínios, frutas e vegetais. Devem evitar trigo e milho.
  3. Tipo AB (Misto): A dieta para o tipo AB combina elementos das dietas dos tipos A e B. É recomendado que incluam peixes, laticínios, vegetais e frutas. Devem evitar carnes vermelhas e produtos com alto teor de gordura.
  4. Tipo O (Caçador): As pessoas com sangue tipo O devem seguir uma dieta rica em proteína animal, incluindo carne magra, peixe e aves. Devem evitar grãos e laticínios.

Conclusão

No entanto, é importante observar que a dieta do tipo sanguíneo é amplamente controversa e carece de evidências científicas sólidas para respaldar suas afirmações. A comunidade médica e nutricional não reconhece essa abordagem como uma prática baseada em evidências.

A maioria das recomendações dietéticas é geralmente aplicável a todas as pessoas, independentemente do tipo sanguíneo.

Em vez de seguir uma dieta com base no tipo sanguíneo, é aconselhável procurar orientação de um profissional de saúde qualificado, como um nutricionista ou médico, para desenvolver um plano alimentar saudável e equilibrado que atenda às suas necessidades individuais.

Uma abordagem personalizada à dieta leva em consideração fatores como idade, sexo, nível de atividade física e objetivos de saúde específicos.

Posts Similares